quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Histórias dos cemitérios do eixo Rio-São Paulo – FINAL

Meus amigos judeus tiveram seu primeiro cemitério em 1919.
“ Com a colaboração fundamental do empresário Maurício F. Klabin, que doou à prefeitura um terreno de 5 mil metros quadrados, situado ao lado do cemitério municipal da Vila Mariana – que data de 1904 – foi erguido o cemitério israelita, na Avenida Lacerda Franco, 2.080 - Cambuci. O primeiro sepultamento foi realizado em 1920 e, três anos depois, surgia a Associação Cemitério Israelita de São Paulo – Chevra Kadisha (LINK), com a função de administrar o local e cuidar do serviço funerário da comunidade judaica”.
A seguir, em 1953, foi organizado o “ Cemitério Israelita do Butantã, a Avenida Eng. Heitor Antônio Eiras García, 5530 - Jardim Educandário- que é, também, mantido pela Chevra Kadisha - Associação Cemitério Israelita de São Paulo, fundada em 1923, e que mantém uma gestão profissional e um ótimo padrão em seus serviços, sempre mantendo os rituais funerários judaicos, e preocupada em não deixar de atender nenhum integrante da comunidade Judaica”. Site:

No Cemitério da Vila Alpina (oficialmente Cemitério São Pedro) está o “ Crematório da Vila Alpina (oficialmente Crematório Dr. Jaime Augusto Lopes) é o primeiro crematório do Brasil e da América Latina e ainda é um dos maiores do mundo, cujas atividades foram iniciadas em 1974 e localiza-se na cidade de São Paulo, no bairro do Jardim Avelino na região da subprefeitura da Vila Prudente (Zona Sudeste de São Paulo), próximo à Vila Alpina e à avenida Professor Luís Inácio de Anhaia Melo”. 

“ Cemitério do Morumbi é um cemitério localizado no nobre bairro do Morumbi, na cidade de São Paulo, Brasil. Fundado pelo Deputado Laércio Corte, cujo nome batizou a rua de acesso ao cemitério. Cemitério jardim, com inspiração na arquitetura americana, inovação para à época uma vez que só existiam cemitérios com construção de lápides. Personalidades sepultadas
Elis Regina – cantora.
Altemar Dutra - cantor
Ayrton Senna - piloto de Fórmula 1, vitimado em acidente durante corrida em San Marino.
Consuelo Leandro - atriz e humorista.
Ronald Golias - humorista, célebre pelo personagem Bronco na Família Trapo.
Clodovil Hernandes - estilista, apresentador de TV e deputado federal.
Orestes Quércia -28° governador do Estado de São Paulo, Senador – Período de 15 de março de 1975 até 15 de março de 1983, 19º Vice-governador de São Paulo, 44º Prefeito de Campinas.
Plínio Salgado -  político, escritor, jornalista e teólogo brasileiro que fundou e liderou a Ação Integralista Brasileira (AIB), partido de extrema-direita inspirado nos princípios do movimento fascista italiano.
Marly Marley - Atriz, diretora de teatro, crítica musical, jurada musical e ex-vedete.
Antônio Ermírio de Moraes - Empresário, engenheiro e industrial.
Juvenal Juvêncio - ex-presidente do São Paulo Futebol Clube.

O Cemitério da Paz situado a Rua Doutor Luiz Migliano, 644 - Jardim Vazani- Bairro Parque Morumbi, “ inaugurado em 1965 e trata-se do o primeiro cemitério jardim do Brasil e é conhecido como "Cemitério dos Protestantes", mas mantém um caráter ecumênico e um tratamento igualitário aos seus associados”. Personalidades sepultadas:
Adoniran Barbosa, compositor, cantor, humorista e ator
Jânio Quadros, 22º presidente do Brasil, 18º Governador de São Paulo, 28º Prefeito de São Paulo e 44º Prefeito de São Paulo, Deputado federal pelo Paraná no período  1 de fevereiro de 1959 até a 31 de janeiro de 1961.
Marcelo Fromer, músico e guitarrista (Titãs)
Leônidas da Silva, o Diamante Negro, futebolista
Arrelia, ator, humorista e palhaço
Wilson Fittipaldi, conhecido como Barão, piloto, empresário e radialista, pai dos irmãos Emerson e Wilson e avô de Christian Fittipaldi.
Mãe Dinah, Benedicta Finazza, uma vidente.

Antes de terminar eu gostaria de citar o “Cemitério municipal de Santo Amaro inaugurado em 9 de maio de 1856, após decreto imperial, a Lei Régia de 1 de outubro de 1828, de Dom Pedro I, alterando uma lei que proibia sepultamentos no interior das igrejas, devido o fato de em certo ponto ficar insuportável adentrar o ambiente devido o cheiro dos corpos em decomposição”.
“ O primeiro enterro do Cemitério de Santo Amaro, conforme registros historiográficos, ocorreu em 5 de janeiro de 1857”.




“ Obelisco de Santo Amaro é uma homenagem ao rei italiano Humberto I. Conhecido também como “Rei Bom” foi assassinado com três tiros, pelo anarquista Gaetano Bresci durante uma visita à cidade italiana de Monza”.
“ Um dos mais notórios sepultados do local trata-se de Bento do Portão (Antônio Bento do Portão (Bahia, 29 de janeiro de 1875 - São Paulo 29 de junho de 1917) um mendigo de Santo Amaro, que se tornou santo popular não canonizado, pois a ele são atribuídos diversos milagres, sendo o primeiro no dia 2 de fevereiro de 1922, quando uma senhora que necessitando amputar as pernas, pediu-lhe ajuda, alcançando a graça solicitada”.
O Cemitério de Santo Amaro está localizado na Rua Min. Roberto Cardoso Alves, 186 - Santo Amaro.



FIM