quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

128 - AS REFORMAS PETRINAS. Pedro, o Grande, 4


128 - AS REFORMAS PETRINAS.
 Pedro, o Grande, 4 - Conversa – os Imperadores da Rússia
A Dinastia Romanov III.
História da Rússia monárquica.
Pedro I, o Grande (22 de outubro 1721 - 28 de janeiro de 1725)
Пётр I Великий (22 октября 1721 — 28 января 1725)

AS REFORMAS PETRINAS.

Durante os 15 meses de estadia no estrangeiro, Pedro aprendeu muito, se civilizou muito, mas para levar a civilização ocidental a sua Corte, ao Clero, aos Boiardos, aos militares, ao povo em geral, teve que tomar medidas drásticas, pois os velhos costumes tinham que ser abandonados.
As Reformas foram assim divididas:
1-      Reforma da Autocracia
2-      A Política Social: Nobreza, Servos e População Livre Urbana ou das Cidades;
3-      Reforma da Administração Pública
4-      Reforma Regional
5-      Reforma do Judiciário
6-      O controle sobre as atividades dos funcionários públicos *
7-      Reforma militar **
8-      Reforma da Igreja
9-      Reforma religiosa
10-    Reforma Financeira
11-    Mudanças na Indústria e Comércio
12-   Transformações no domínio da cultura
13-   Educação

Reforma da Autocracia:
Antes de Pedro a sucessão ao Trono não era regulamentada por Lei, e era determinada pela Tradição.  Em 1722 ele promulgou um decreto sobre a ordem de sucessão. O decreto estipulava que caberia ao monarca reinante nomear seu sucessor, e ninguém mais. Esta lei vigorou até o reinado de Paulo I, Павел Петрович Романов, ou Pavel Petrovich Romanov, que reinou de 17 de novembro de 1796 até 23 de março de 1801. Pedro não usou esse Lei, pois morreu sem especificar um sucessor.

A Política Social:

O principal objetivo de Pedro I na política social era a definição dos direitos e responsabilidades de cada categoria ou classe na Rússia, dividida em Nobreza, Servos e População Livre Urbana ou das Cidades.
Como resultado, existe uma nova estrutura de sociedade, em que propriedades em natureza mais claramente formado. Eram direitos expandidos e as responsabilidades da nobreza, e, ao mesmo tempo, reforçou a opressão terra dos camponeses.
Para isso criou uma Tabela de Posição Social, Таблица социального положения, ou Tabela de Rangos, Табель о рангах, ou Tabela de Ranks, através de ukase ou ukase, указ, oukaz, ou seja, um decreto imperial, para modificar assim os efeitos da famosa Tradição.
Ela – a tabela-  regulava a Hierarquia militar, * a Hierarquia dos funcionários civis do Estado, a Hierarquia da Nobreza, num total de 14 graus ou classes.
Tchin ou Tchine, Чине, era os degraus da classificação da Tabela de Posição Social.
O mais baixo funcionário civil, mais que subalterno, era um Tchinovnik.
“A partir do oitavo tchin, quando alguém chegava ao posto de Membro do Conselho da Cidade ou Major no Exército, era-se considerado um verdadeiro nobre”.
O mais alto tchin era o degrau dos Príncipes, dos Marechais ou o Chanceler do Império.
**Pedro beneficiou sobre maneiras autoridades militares declarando-as acima dos funcionários civis e até mesmo judiciais.
Tal benefício proporcionou aos oficiais militares facilidade para ter acesso a chamada Alta Nobreza.
Para tanto criou a Ordem de Santo André, tendo como modelo da Ordem do Espírito Santo do Reino de França, que confere nobreza automaticamente para o agraciado.
Os 14 graus, ou ranks, ou rango, regulou a nobreza russa, Российское дворянство, mas estendeu o estofo de nobreza para aqueles que a conquistasse por mérito pessoal, já que até então ele só era reconhecido para os descendestes dos Ruríquidas, antigos Príncipes do Velho Estado Russo, dos Boiardos, enfim, dos nobres com ascendência Varegues desde os tempos do Rus' Kievana, conforme a Tradição.
Enfim essa Tabela de Ranks de Pedro foi modificada através dos tempos.
Com isso o poder dos Boiardos ficou enfraquecido, mas não foram abolidos, pois pessoas de outras classes podiam ser Dignitários do Estado.

Para eles, os Boiardos, Pedro criou o imposto sobre barbas, já que pela Igreja Ortodoxa a barba era símbolo de reconciliação do Homem com o Divino, e era Tradição usa-las
Na sua Corte não podia haver barbas, pois ele considerava uma pratica arcaica, um símbolo de atraso social, tanto que chegou a cortar algumas de alguns Boiardos, por isso está no item Política Social.
29 de agosto de 1698 foi emitido o famoso decreto "Sobre as vestimentas estilo dos alemães, a obrigação de fazer a barba e aparar os bigodes, sobre os dissidentes que não andariam neste traje e não cumprisse a obrigatoriedade da barba, e suas consequências”.
Pedro mandou organizar o Armorial da Nobreza da Câmara de Heráldica do Senado, em São Petersburgo, dividido em cinco volumes: o Livro de Príncipes do Império, o Livro de Condes do Império, o Livro de Barões do Império, o Primeiro Livro de Aristocratas sem título hereditário (antes da reforma) e o Segundo Livro de Aristocratas sem título hereditário (depois da reforma).
Pedro introduziu o título de Conde e de Barão, esse mui raro na Historia Russa.
A forma feminina de Knyaz, ou kniaz, em russo é knyaginya, княгиня ou kniahynia, a filha de um knyaz é uma knyazhna, княжна, e o filho, knyazhich, княжич, geralmente traduzido como "Príncipe" ou, mais raramente, como "Duque", nas fontes latinas, o título é geralmente traduzido como Conde (comes) ou Príncipe (princeps).
“A etimologia de knyaz é em inglês king, em alemão König, em sueco konung ("rei"), no finlandês e no estoniano (Kuningas), um termo vindo do primitivo Kuningaz da já extinta língua proto-germânica.
 Inicialmente era utilizado para se referir um líder tribal”.
“Posteriormente, com o desenvolvimento de estados feudais, tornou-se o título do monarca e no Velho Estado Russo, os rus' de Kiev, significava Ducado ou Principado (княжество – kniazhestvo)”.
“O Principado de Kiev, conforme crescia o grau de centralização, o monarca passou a ser chamado de velikiy knyaz (Великий Князь - "grão-príncipe ou grão-duque: fem.: velikaya knyaginya)”.
“Ele governava um Velikoe Knyazhestvo (Великое Княжество) (Grão-Ducado) subdividido em estados vassalos menores (udel, udelnoe kniazhestvo ou volost) governados por um udelny kniaz ou simplesmente kniaz”.
“Quando o Principado de Kiev se fragmentou no século XIII, o título de kniaz continuou a ser utilizado pelos soberanos de Moscou, Kiev, de Chernigov, de Novgorod,
de Pereyaslav, de Vladimir-Suzdal', de Tver,
da Galícia-Volínia e no Grão-Ducado da Lituânia”.

Quando a monarquia moscovita, москвич монархия, dominou o Velho Estado Russo, Rus 'de Kiev, o velikii kniaz Ivã IV, ou Ivã, o Terrível, foi coroado Czar de Toda a Rússia em 16 de janeiro de 1547, e com isso o Título foi introduzido para o Monarca de Moscou que, como vemos, se tornou Soberano de Toda a Rússia.  
Czar derivado do título latino de César (César) e é uma herança do Império Bizantino, do Caesar bizantino, pois a Rússia foi convertida pela Igreja Ortodoxa de Rito Grego.
E a nobreza foi, assim, organizados hierarquicamente:
Czar / Czarina (Царь и Царина)
Czarevich / Czarevna (Царевич / Царевна), filhos de Czar.
Czarevich / Czarevna (Царевич / Царевна), parentes do Czar.
Boiardo Kniaz (Боярин Князь) o mais alto Título de Nobreza.
Boiardo Servidor (Боярин и слуга - Boyarin slouga i) é a mais numerosa. Estes são os primeiros conselheiros de Moscou, todos os antigos príncipes soberanos foram incluídos nesta categoria.
Boiardo Armeiro (Боярин и оружейничий - Boyarin oroujyeynitchy i) Boiardos de segunda classe, dedicado ao comando do exército.
Boiardo Marechal (Боярин и конюший - Boyarin koniouchiy i) terceira classe dos Boiardos, dedicado a coudelarias e campos de estado.
Boiardo camareiros (Боярин и дворецкий - Boyarin Dvoretsky i): a menor classe de Boiardo, assuntos governamentais descentralizados.
Na Tabela de Pedro esse rank de Ivan, o Terrível, ficou assim:
Tratamento cerimonial:
Majestade, Величество, reservado ao Czar e sua esposa, a Czarina.
Ilustre, Сиятельный, reservado para os Príncipes.
a-      Príncipe Boiardo- obsoleto e pouco utilizado, mas não revogado.
b-      Príncipe- criados pelo Czar. Com a diminuição do número de famílias dos Príncipes Boiardos a importância desses novos Príncipes Imperiais e aumentada, é reforçada, passam a ser figuras de destaque na Corte Czarista.
c-       Conde – gozam de uma boa reputação, são alto funcionários civis e militares, e outras autoridades, bem como protegidos ou protegidas especiais do Soberano.
d-      Nobreza não Titulada. Familiares de Nobres, etc..
Essa Tabela de Posição Social tirou a inércia dos servidores civis e militares, bem como sacudiu os Boiardos, uma classe preguiçosa mais avida de bens e honras, e criou uma verdadeira concorrência no serviço do Estado dando valor a meritocracia, pela primeira vez na Rússia Czarista.
Para ele, Pedro reservou:
Император – Imperador:
Pela graça de Deus , a mais excelente e de grande Príncipe Soberano Pyotr Alekseevich, o governante todas as Rússias: de Moscou , de Kiev , de Vladimir , de Novgorod , Czar de Kazan , de Astrakhan e da Sibéria , Soberano de Pskov , Grande- Príncipe de Smolensk , de Tversk, de Yugorsk, de Permsky, de Vyatsky,de  Bulgarsky e de outros dominios, Príncipe -Soberano e Grande das terras Novgorod Nizovsky, de Chernigovsky, de Ryazan , de Rostov , de Yaroslavl , de Belozersky, de Udorsky, de Kondiisky , Soberano de todas as terras do norte, Soberano das Terras da Ibéria,  da Kartlian e de Kartli-Kakheti, das terras Kabardin, dos Príncipes circassianos e das montanha e muitos outros estados, de países ocidentais e orientais daqui e dali.
Czarevich ou Czarevna, царевич или Царевна usado para o herdeiro ou herdeira ao Trono. Podia ser o filho/a bem como o irmão do Imperador reinante no caso desse não ter filhos.
Grão-Duque ou Grã- Duquesa, великий князь или Великая Княгиня, Título de “uso exclusivo da Família Imperial. Os filhos, filhas e netos de um Imperador reinante tinham direito a esse Título, assim como os irmãos e irmãs do Imperador. Os filhos e filhas da segunda geração de Grão-duques são Príncipes ou Princesas de sangue imperial, que recebem o título de Príncipes ou Princesas da Rússia e com o tratamento de Altezas. Essa qualificação prossegue pela primogenitura masculina às gerações subsequentes. Os filhos e filhas das gerações seguintes recebem o tratamento de Alteza Sereníssima”.
Príncipe ou Princesa, Принц или Принцесса, Título transmissível tanto ao sexo masculino, quanto ao feminino. Se crê que na Rússia havia mais de dois mil Príncipes por todo o Império.
Conde ou Condessa, Эрл и графиня, os Titulados eram tão numerosos quanto os Príncipes.
Barão e Baronesa, Барон и баронесса, “O título de Barão só se conferia na Rússia muito raramente e sobretudo a banqueiros, a grandes industriais de origem estrangeira, e a judeus de alto mérito”.
Nobreza não titulada, ou a Nobreza sem Títulos, дворянства без названия, “ as velhas famílias não titulares eram praticamente inumeráveis”.
SERVOS _ A posição de servos:
Foram divididos em servos dos latifúndios, dos mosteiros e do governo.

E é o que veremos na próxima conversa.