domingo, 5 de julho de 2015

Eu apoio e admiro os gregos de hoje - 05/07/2015


Platão fala com seus discípulos na Academia

Eu apoio e admiro os gregos.
A União Europeia é como a Torre de Babel, logo não pode dar certo.
Juntar a Grecia com a Alemanha, duas realidades tão diferentes, não pode dar certo.
Juntar a Itália com a Suécia, duas realidades tão diferentes, não pode dar certo.
Juntar Portugal a Inglaterra, duas realidades tão diferentes, não pode dar certo.
E assim por diante.
Problema agravado por uma obrigação dos países membros de se submeterem totalmente as diretrizes impostas pelos técnicos - burocratas sentados no palácio de cristal em Bruxelas que não conhecem de facto as realidades dos povos membros, que só querem impor suas teorias econômicas e sociais a essas populações com tradições e culturas tão diferentes.  
Fato que a meu ver significa abdicação total de sua Soberania por essas populações.
A moeda própria é a base da Soberania Nacional, portanto a adoção do Euro, a moeda única europeia, é a abdicação total dessa Soberania.
A submissão ditatorial imposta pelos técnicos - burocratas de Bruxelas aos governos livremente eleitos dos Países Membros, é sem sombra de dúvida violação da autodeterminação dos povos.
A submissão ditatorial imposta pelos técnicos - burocratas de Bruxelas aos governos livremente eleitos dos Países Membros, é sem sombra de dúvida o cerceamento das liberdades fundamentais dos povos que os elegeram.
Não podemos esquecer que os técnicos - burocratas de Bruxelas não foram eleitos pelos povos da União Europeia, mas sim indicados por outros técnicos burocratas de diversos países, numa cadeia de empreguismo jamais vista na Europa.
E mais outros detalhes que tornaria esse comentário uma escrita sem fim, por isso minha mensagem final é:
Parabéns ao povo grego.
Vocês mostram que são dignos herdeiros do povo que engendrou a Democracia.
Ainda há solução para o mundo.
Jorge Eduardo Fontes Garcia
São Paulo 05/07/2015