segunda-feira, 6 de julho de 2015

Paulo III, um Papa Farnese


Paulo III
Ritratto di Paolo III,
Tiziano (1543)
Museo nazionale di Capodimonte (Napoli)
Alessandro Farnese foi ordenado sacerdote 26 de junho de 1519 e foi consagrado bispo em 2 de julho pelo Papa Leão X. Ele celebrou sua primeira missa em 25 de dezembro do mesmo ano.

Pier Luigi Farnese Seniore, senhor de Montalto, de Capodimonte , de Musignano , de Valentano, de Gradoli , de Piansano , de Canino, de Abbazia al Ponte, vicário papal em  Canino, que casou com Giovannella Caetani, essa filha de Onorato Caetani, senhor de Sermoneta, e de Caterina Orsini, essa filha de Francesco Orsini, primeiro Duque de Gravina e de Flavia Scillato.
Pier Luigi Farnese Seniore e Giovannella Caetani foram pais de:
Gerolama Farnese que casou com Lorenzo Pucci, em seguida, Giuliano dell'Anguillara.
Alessandro Farnese, o futuro Papa Paulo III.
Giulia Farnese, que casou com Orsino ou Orso Orsini, Conde de Nola.
Angelo Farnese, Capitão do Exército Pontifícios, que casou com Angela Orsini.
Bartolomeo Farnese, senhor de Montalto e de Latera, casou com Jolanda Monaldeschi.



Brasão d’ Armas do Papa Paulo III
220 º Papa da Igreja Católica Romana.

O que nos interessa nessa conversa é Alessandro Farnese, que nasceu em Canino, um dos senhorios paternos, no dia 29 de fevereiro de 1468, que será o futuro Papa Paulo III, 220º Papa da Igreja Católica, eleito em 13 de outubro de 1534, sagrado e entronizado no Trono de São Pedro em 1 de novembro de 1534, iniciando assim seu Pontificado que terminou em 10 de novembro de 1549, o dia de sua morte no Palazzo del Quirinale em Roma, e está sepultado na Basílica de São Pedro no Vaticano.
Em 1502, com 34 anos, conheceu a Silvia Ruffini, que lhe deu filhos:
I-                    Constance (*1500 - +?);
II-                  Pier Luigi Farnese (Roma, 19 de novembro 1503 – Piacenza, 10 de setembro de 1547), que foi batizado com o nome de seu avô, Pier Luigi Farnese Seniore, senhor de Montalto. Foi o primeiro Duque de Castro, de Parma e Piacenza;
III-                Paulo (nascido em 1504 e morreu prematuramente em 1512);
IV-               Ranuccio (1509-1528) foi condottiero e clérigo.


Retrato de Paul III com seus netos
Cardeal Alessandro Farnese (à esquerda), e Ottavio Farnese, Duque de Parma (à direita), oI Duque de Parma desde 1547.
Tiziano
1545-1546

Educado em Roma, mas como bom filho de rico se divertia muito e acabou na prisão.
Em liberdade, os pais o mandaram para a Corte de Lorenzo de Médici, onde a vida cultural, artísticas, social, política do Renascimento estava em efervescência, e onde, também, estavam os filhos da nobreza, os futuros Papas – entre eles Giovanni di Lorenzo de' Medici, futuro Leão X, e Giulio Zanobi di Giuliano de' Medici, futuro Papa Clemente VII (aquém Alessandro Farnese sucedeu) - Reis, Duques, Cardeais, artistas, escritores e poetas.
Educado, culto, civilizado, voltou a Roma e entrou para o serviço de Innocenzo VIII, nascido Giovanni Battista Cybo, 213º Papa da Igreja Católica.
Giulia Farnese, Giulia Bella, sua irmã, era casada com Orsino ou Orso Orsini - membro da poderosa família Orsini, cego de um olho e de caráter débil e covarde, cujo apelido era monoculus Orsinus, era amante do Papa Borgia, Roderic Llançol de Borja, italianizado para Rodrigo Borgia, um espanhol de Xàtiva, hoje na comunidade Valenciana, que subiu ao Trono de São Pedro como Alexandre VI, que foi 214º Papa da Igreja Católica, por 10 anos 11 meses e 23 dias, de 11 de agosto de 1492 até 18 de agosto de 1503, dia de sua morte.
E Alexandre VI fez do irmão de sua amante Legado papal em Viterbo, a seguir Legado papal na Marca de Ancona, com sede na cidade de Macerata, hoje uma comuna italiana da região dos Marche, província de Macerata.
Vivendo bem durante os pontificados de Pio III, nascido Francesco Todeschini Piccolomini, de Júlio II, Giulio II, um dos maiores líderes da Igreja de Cristo, nascido Giuliano della Rovere, melhorou sua situação ao ser eleito seu amigo Giovanni di Lorenzo de' Medici, eleição ocorrida em 9 de março de 1513, o Conclave durou 48 horas, coroado em 19 de março de 1513, com o nome de Leão X, cujo pontificado terminou com sua morte em 1 de dezembro de 1521
Foi Júlio II que legitimou um de seus filhos, Pier Luigi e Paulo.
Leão X legitimou a Ranuccio.
“Alessandro Farnese, que tinha sido elevado a Cardeal 1493 aos 25 anos, foi que encomendou a construção do Palazzo Farnese, um dos mais importantes palácios em Roma no período da Alta Renascença, a Antonio da Sangallo, o Jovem, e quando o palácio foi aumentado significativamente e ele empregou Michelangelo. O Palazzo foi herdado dos Farnese pelos Reis de Nápoles, de quem o governo francês comprou em 1874, Benito Mussolini o confiscou em 1936. Com o fim da II Grande Guerra, a Embaixada da França voltou a ocupa-lo e firmou um contrato de locação com o prazo de 99 anos de locação com o governo italiano pagando uma taxa simbólica de 1 Lira, hoje 1 euro, por mês”.
Mesmo antes da eleição para o papado foi capaz de criar o que hoje é conhecido como a “Coleção Farnese”.
La collezione Farnese é uma coleção de obras de arte criado durante a Renascença, a partir de 1543, iniciada com as Obras dos maiores artistas da época. Iniciada em Roma, Parma e Piacenza, grande parte da coleção foi transferida, por razões históricas, para Nápoles, na primeira metade do século XVIII.


A Virgem (o modelo é Giulia Farnese) e o Unicórnio
por Domenichino, nascido Domenico Zampieri
pintor barroco italiano da Escola Bolonhesa ou Escola Carracci de pintura,
em estilo barroco
1602

Pontificado:
Em 1534 toda a Europa foi atravessada por dilacerantes tensões religiosas e Paulo III convocou o Concilio de Trento.
E aconteceu o “O Concílio de Trento, ou Concílio da Contrarreforma, 19º concílio ecuménico da Igreja Católica, realizado de 1545 a 1563, para assegurar a unidade da fé e a disciplina eclesiástica, no contexto da Reforma da Igreja Católica e da reação à divisão então vivida na Europa devido à Reforma Protestante, sendo realizado na cidade de Trento, na Província autónoma de Trento, região do Tirol italiano”.
Paulo III não viu o final do Concílio, que durou até 1563, já que faleceu em 10 de novembro de 1549.




 Papa Paulo III ea visão do Concílio de Trento
por Sebastiano Ricci
pintor italiano
Museu Civico Palazzo Farnese (Piacenza)

Em 1537, lançou uma Bula a favor da liberdade dos índios das Américas.
Excomungou Henrique VIII de Inglaterra, mas não conseguiu travar o sucesso da Reforma Protestante.
Concedeu a Inquisição em Portugal a D. João III. Lançou as bases da Contrarreforma.
Durante o seu Pontificado, foi executada por Michelangelo a pintura Juízo Final sobre o altar da Capela Sistina, obra realizada entre 1535 e 1541 e que havia sido encomendada pelo seu antecessor, Clemente VII.
Com a Bula ‘Sobre a supremacia da Igreja’, ou Regimini militantis Ecclesiae, ou Sulla supremazia della Chiesa militante, de 27 de setembro de 1540, o Papa Paulo III deu a aprovação final para a criação da Companhia de Jesus (Jesuítas), no entanto, ele limitou o número de membros para sessenta.
“Santo Inácio de Loyola, fundador dos jesuítas, ele tinha ido para Roma, em outubro de 1538, com a finalidade de obter a aprovação do Papa para Companhia de Jesus. A congregação dos Cardeais expressou sua opinião em favor da Companhia, e o Papa ratificou a opinião de seus Cardeais com essa Bula acima citada.



Paulo III com Santo Inácio de Loyola

Paulo III estava com 80 anos, e teve uma discussão terrível com seu neto Alessandro Farnese il Giovane, cognominado o "Gran Cardinale", filho de Pier Luigi Farnese e Gerolama Orsini di Pitigliano, elevado a Cardeal em 18 de dezembro de 1534, com a idade de quatorze anos, e sua saúde ficou instável, muito agitado acabou falecendo em razão desse entrevero no 10 de novembro 1549



Papa Paolo III visita Michelangelo nel suo studio

Paulo III, foi uma das poucas autoridades eclesiásticas de seu tempo que entendeu seriamente o alcance da Reforma Protestante e imaginou qual seria o resultado desta reforma.
A Igreja o considera um grande Pontífice.




Michelangelo presenta il modello ligneo dela Basilica di San Pietro e della Cupola a Papa Paolo III


Continua com Pier Luigi Farnese (Roma, 19 de novembro 1503 – Piacenza, 10 de setembro de 1547), que foi batizado com o nome de seu avô, Pier Luigi Farnese Seniore, senhor de Montalto. Foi o primeiro Duque de Castro, de Parma e Piacenza.