sexta-feira, 5 de junho de 2015

Margrethe II, Rainha da Dinamarca.

Dinamarca, parte final - Os Reis europeus em função e suas Dinastias no III Milênio.

Por ordem alfabética das Nações:

Dinamarca;
Espanha;
Inglaterra- UK;
Noruega;
Suécia.

Dinamarca - Kongeriget Danmark - Reino da Dinamarca, parte final:
Huset Glücksburg

Margrethe II da Dinamarca em um traje dos povos das ilhas Faroé


Royal Standard
Guds hjælp, folkets kærlighed, Danmarks styrke
Com a ajuda de Deus, O amor das pessoas, é a força da Dinamarca.



Christian VIII e a Rainha- consorte Caroline Amalie,
nascida Duquesa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Augustenburg, durante a Unção e Coroação,
 Em 28 de junho de 1840
Na Capela do Frederiksborg Slot - Palácio de Frederiksborg.
Retrato por Joseph-Désiré Court.
*1797 - +1865
Pintor francês de assuntos históricos e retratos
 Museu Nacional de Arte da Dinamarca



Os Reis da Dinamarca foram entronizados ao longo de sua História de três maneiras:

I-                    O estilo de Coroação medieval, que existiu durante o período da Monarquia eletiva;
II-                  Em 1660, o ritual da Unção, que substituiu a Coroação anterior, devido a introdução da Monarquia Absoluta;
III-                A simples Proclamação, que tem sido utilizada desde a introdução da Constituição da Dinamarca em 1849.
Dinamarca não têm uma Cerimônia de Coroação, nem ao estilo inglês, com um ritual cristão, no interior de uma Igreja, nem tão pouco ao estilo espanhol, isso é diante das Cortes, ou Parlamento.
O anúncio público do falecimento do Soberano, e o da elevação do Herdeiro, é realizado na varanda do Christiansborg Slot, ou Palácio de Christiansborg (a sede dos poderes executivo, legislativo e judiciário da Dinamarca, é a única construção do mundo que abriga os três poderes simultaneamente. Está localizado na ilha de Slotsholmen, no centro de Copenhague), pelo Primeiro-ministro em função, que depois de fazê-lo grita para a multidão:
“ Hurrah".
Que grita de volta:
“ Hurrah".
O Soberano aclamado discursa para a multidão.
Não confundir com o Amalienborg Slot, Palácio de Amalienborg, “uma obra-prima da arquitetura rococó dinamarquesa e talvez um dos melhores exemplos dessa arquitetura na Europa”.
É um Complexo de quatro Palácios, e são eles:
Palácio de Cristiano VII ou Palácio Moltke: edifício sudoeste, utilizado para visitas oficiais;
Palácio de Cristiano VIII ou Palácio Levetzau: edifício noroeste, abriga o Amalienborg Museum;
Palácio de Frederico VIII ou Palácio Brockdorff: edifício nordeste, outrora residência da rainha-mãe Ingrid até sua morte em 2000. Atualmente é a residência, renovada e modernizada, do Príncipe-herdeiro Frederico e da Princesa Mary;
Palácio de Cristiano IX ou Palácio de Schack: edifício sudeste, residência da Rainha e do Príncipe Consorte.
Normalmente, apenas os Palácios de Cristiano VII e Cristiano VIII e que são abertos ao público.
A Rainha, o Príncipe Consorte, e a Família Real, costumam passar as férias no Château de Cayx, localizado na cidade de Luzech no departamento de Lot, região Midi-Pyrénées, e é uma propriedade produtora de vinho Cahors de alta qualidade”.
Sugiro aos leitores uma vista a esses palácios em Copenhagen, capital de uma Nação de Contos de Fades, ainda.
Isso postos, vamos continuar...



As Coroas da Dinamarca.

Um detalhe: “a coroa da Dinamarca é exibida apenas no funeral dos monarcas por cima do seu caixão”, como leremos no site da Casa Real da Dinamarca.

A Coroa, símbolo de Poder e Dignidade Real tem sua origem na época romana.
A Coroa mais antiga da Dinamarca é a do Rei Christian IV e data de 1596.
As Coroas dos monarcas dinamarqueses estão expostas no Rosenborg Slot. [Castelo Rosenborg é um castelo de pequenas dimensões erguido em Copenhagen, capital da Dinamarca].
A mais famosa é o do Rei Cristiano V, realizado em 1671.
A Coroa foi então usada por todos os Reis dinamarqueses até o Rei Christian VIII, Coroado em 28 de junho de 1840. [Rei da Dinamarca de 3 de dezembro de 1839 até 20 de janeiro de 1848, isso é 8 anos, 1 mês e 17 dias, e Rei da Noruega de 17 de maio de 1814 até 14 de agosto de 1814, portanto dois meses e 28 dias].
É esta Coroa que é mostrado nas armas reais e os braços do estado.
A Coroa de Christian V, obra do joalheiro [ alemão] Paul Kurtz, [ ourives do Rei] pesa mais de 2 quilos.
Ela é feita de ouro e decorado com pedras e esmaltes.
Sua forma é inspirada pela coroa do rei Luís XIV da França e simboliza o Poder Absoluto do Monarca. [Grifo meu]
Ela também possui um globo, e é encimada por uma cruz para indicar que o Poder da igreja [de Deus representada por ela], que é maior do que o do Rei.
Ela não foi mais usada após o abandono do Absolutismo [o Soberano concentrava todos os poderes do estado em suas mãos] e do estabelecimento de uma Monarquia Constitucional em 1849.
No entanto, ainda é usada no funeral do Soberano, sendo colocada sobre o caixão, que é posto em um catafalco.  O uso do catafalco, também chamado castrum doloris (“Castelo de dor") para o funeral de um Monarca dinamarquês remonta à introdução do absolutismo em 1660.
Frederik III foi o primeiro Rei cujo caixão foi colocado sobre um catafalco.


Castrum doloris de la reine Catherine Opalinska, a esposa de Stanislas Leszczynski ,
Rei da Polónia e da República das Duas Nações e Duque de Lorraine (Lorena e Bar), os sogros de Luís 15, Rei de França.

Esta prática continuou até 1972 para o funeral do Rei Frederik IX, pai do atual Rainha Margrethe II, e é a única cerimonia dos tempos do Absolutismo que é mantida. Nesta ocasião, a regalia ou insígnias reais são depositados ao pé do caixão, e guardado por três leões de prata de Rosenborg Castle.



Margrethe II,
Em função desde 14 de janeiro de 1972
43 anos, 4 meses e 22 dias


Jens Otto Krag, um político socialdemocrata, Primeiro-ministro pela segunda vez (a primeira de 1962-1968 e a segunda de 11 outubro 1971 até 5 de outubro de 1972) foi quem aclamou a Rainha Margrethe II, que subiu ao Trono no dia 14 de janeiro de 1972.
Seu discurso foi:
" Min kære far, vores konge, er død. Opgaven, at min far havde ført i næsten 25 år nu hvilede på mine skuldre. Jeg beder til Gud om at hjælpe mig og give mig styrke til at bære den tunge arv. Og du kan stole på der var blevet overdraget til min far for mig. "
"Meu querido pai, nosso Rei, está morto. A tarefa que o meu pai levara por quase 25 anos agora descansara sobre meus ombros. Rogo a Deus que me ajude e dê-me força para prosseguir o pesado legado. E que possa confiar o que fora confiado a meu pai também a mim. "

Margrethe Alexandrine Þórhildur Ingrid,
Margarida Alexandrina Thorhildur Ingrid



16 de abril de 1940 - 27 de março de 1953: Sua Alteza Real Princesa Margrethe da Dinamarca

 Ainda Princesa 


27 de março de 1953 - 14 de janeiro de 1972: Sua Alteza Real Princesa Margrethe, A Princesa Hereditária da Dinamarca - Kronprinsesse af Danmark-  Princesse héritière de Danemark, portanto 18 anos, 9 meses e 18 dias.


14 de janeiro de 1972 - presente: Sua Majestade Rainha Margrethe II da Dinamarca



Dinastia
Casa Glucksburg, quinto ramo do quarto ramo (linha de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck).


Aniversário
Local de nascimento
No complexo de quatro Palácios, denominado de Palácio de Amalienborg, na ala sudeste denominada de Palácio de Schack - Copenhague, Dinamarca
Pai
Mãe
Articulação
Henri de Laborde de Monpezat ,Príncipe Consorte
Criança (s)
Herdeiro
Frederik (desde 1972)
Graduou-se
Religião
Residências
Palace Amalienbourg – ala do Palácio de Schack.
Castelo Fredensbourg


Principais tarefas da Rainha estão a representar o Reino estrangeiro e de ser uma figura unificadora da Nação.
“A Rainha não participa na vida política partidária e não expressa qualquer opinião política. Embora ela tenha o direito de voto, ela opta por não o fazer para evitar até mesmo a aparência de partidarismo.
Folketinget, é o Parlamento unicameral, para o qual eleições diretas são realizadas. É composto por 179 membros eleitos por um período máximo de quatro anos. Destes, dois parlamentares representam as Ilhas Faroé, e dois a Groenlândia.
Depois da eleição, uma vez que o governo foi formado, ele é formalmente nomeado pela Rainha. Oficialmente, é a Rainha que é o chefe do governo, preside o Conselho de Estado, onde os atos de direito que tenham sido aprovadas pelo Parlamento são assinados e assim convertidos em Lei. Na prática, no entanto, quase todos os poderes formais da Rainha são exercidos pelo Conselho de Estado.
“ Todavia, a Rainha se dedica a muitas atividades artísticas como a pintura (recentemente, suas pinturas ganharam preços consideráveis ​​em leilões de arte nacionais e internacionais. Sua arte descrita como naturalista com muito realismo), a ilustração (sob o pseudônimo Ingahild Grathmer), a criação de Julemærke (frimærke), Selo de Natal, cujos os lucros da venda vão para um fundo que tem como finalidade cuidar de crianças com problemas, por exemplo, obesidade e assédio moral, etc., figurinista para Teatro e TV (ganhou o Prêmio Modersmål-Prisen de 1989 por seu trabalho na cenografia de Hyrdinden og skorstensfejeren ", “A Pastora e do limpador de chaminés ", de Hans Christian Andersen,  a criação de tecidos bordados para as igrejas dinamarquesas. O público pode admirar uma parte da sua produção em exposições na Dinamarca e no estrangeiro, inclusive na National Gallery de Londres”.
Toda a renda é doada a instituições.



O casamento


Realizado no dia 10 de junho de 1967, na Holmens Kirke, Igreja de Holmen, onde a Rainha foi batizada nessa igreja no dia 14 de maio de 1940.
Com Henri-Marie-Jean André, Conde de Laborde de Monpezat, de uma família francesa originaria de Béarn, antigo Estado Soberano (de Henrique 4, Rei de França e de Navarra), que se tornou uma antiga província de França, no sopé dos Pirenéus. Forma com a Baixa Navarra, Labourd e Soule, o País Basco francês, ou seja, o departamento dos Pirenéus-Atlânticos.




Filho de André de Laborde de Monpezat, Conde de Montpezat, jornalista e fazendeiro, e de sua esposa, Renée Doursenot.
Nasceu no dia 11 de junho de 1934, em Talence, no sudoeste da França, no departamento de Gironde, região Aquitânia.
Seus primeiros anos de vida foram passados e concluídas no Vietnam (antiga Indochina Francesa, L’Indochine française).
Sua formação foi sobre a influência oriental, já que estudou línguas orientais, especialmente chinês e vietnamita, em Hong Kong e Saigon, na École Nationale des Langues Orientais, e na Sorbonne, em Paris.
Serviu no exército francês baseado na Argélia.
Entrou para o serviço de Ministério das Relações Exteriores, onde foi agregado ao Departamento da Ásia.
A seguir, foi nomeado como secretário da embaixada francesa em Londres.
Fala além do chinês e vietnamita, o dinamarquês, o francês, o inglês e espanhol.
Dono de um grande humor, e por incrível que pareça a La Dinamarquesa.
Produtor de vinho, através de uma companhia de capital limitado, dele e dos dois filhos.
Sua “adega é moderna, com equipamentos avançados, e no porão de armazenamento existem grandes barricas novas de carvalho, de modo que o vinho pode maturar de 3-4 anos e tornar-se menos agressivo”.
É poeta com livros publicados (Rainha ilustrou vários livros de poesia do Príncipe Consorte), é tradutor (Todos os homens são mortais de Simone de Beauvoir), é gourmet com livros de receitas publicados, é enólogo conceituado internacionalmente, é escultor de esculturas de bronze.  
Creio que o Príncipe é um artista, um intelectual, bom comilão e bom bebedor.
A Rainha e o Príncipe-consorte têm dois filhos e oito netos:
Eu poderia dar Títulos, etc. e tal, mas vou simplificar:



I-                    Sua Alteza Real o Príncipe Herdeiro Frederik, Príncipe da Dinamarca e Conde de Monpezat, nascido em 26 de maio de 1968, casado em 14 de maio de 2004, Catedral de Copenhagen, com a plebeia Mary Elizabeth Donaldson, nascida em Hobart, a capital e maior cidade do estado australiano da Tasmânia, no dia 5 de fevereiro de 1972, e são pais dos Príncipes das Princesas:
Christian Valdemar Henri John,
Vincent Frederik Minik Alexander,
 Isabella Henrietta Ingrid Margrethe,
Josephine Sophia Ivalo Mathilda.

II-                Sua Alteza Real o Príncipe Joachim Holger Waldemar Christian, Príncipe da Dinamarca e Conde de Monpezat, nascido em 7 de junho de 1969, casado em 18 de novembro de 1995, na Capela do Palácio de Fredensborg, com a plebeia Alexandra Christina Manley, Condessa de Frederiksborg, com direito ao uso de Sua Excelência, depois do divórcio em 8 de abril de 2005, e não é mais um membro da Família Real.
Condessa Alexandra e o Príncipe Joachim tem dois filhos, Nikolai William Alexander Frederik, e
Felix Henrik Christian Valdemar.
O segundo casamento do Príncipe Joaquim foi com a plebeia Marie Agathe Odile, nascida em 6 de fevereiro de 1976, está com 39, na cidade de Paris. O casamento foi em 24 de maio de 2008 na igreja de Mogeltonde, uma pequena vila na região Dinamarca do Sul, que faz parte do município de Tønder.
Católica, Maria Agathe , se converteu ao luteranismo.
São pais de Henrik Carl Joachim Alain, e de Athena Maguerite Françoise Marie. 

A Rainha Margareth em 30 de abril de 2008 decretou que o Título de Conde de Monpezat, Greve af Monpezat, seria incluído entre os Títulos dos Príncipes da Dinamarca seus descendentes diretos. Dessa forma a rainha homenageou seu marido, Henrik, Hans Kongelige Højhed Prinsgemalen, ou seja, Henrique, Sua Alteza Real o Príncipe Consorte.

Foto Galeria:

 Essa Soberano é uma FIGURAÇA...

 O bonitão que virou gordão
 Variadas:
Com sapatos baixos. 

Figura da moda.


Sem medo de ser feliz.