terça-feira, 5 de maio de 2015

182- Elizabeth I e a The East India Company (EIC).

182- Elizabeth I e a The East India Company (EIC).

And God save The East India Company (EIC)


O Brasão d’Armas da
Companhia das Índias Orientais


Muita gente afirma que a Rainha Vitoria foi a maior Soberana da Inglaterra, eu discordo.
Vitoria foi governada por seu marido, por seus ministros, e vivia praticamente enclausurada em seus castelos.
Não tinha nem tempo para cuidar de seus 9 filhos, esposas ou esposos, netos ou netas, sobrinhos ou sobrinhas, primos e primas, a parentela real que pululava pela Europa na Era chamada de Vitoriana, isso fora os apaniguados.

Old East India House,
located on Leadenhall Street in London.
It was the house of Sir William Craven before becoming the East India House.
Demolished in 1799.


A fundação do Império inglês, conhecido como o Império Britânico, se deve ao tino de uma mulher sofrida, humilhada, distratada, achincalhada por casa de sua Fé, chamada Elizabeth Tudor, a primeira Elizabeth a subir no Trono da Inglaterra.

E aqui está o “porque? ”:

Porque a The East India Company (EIC), ou A Companhia das Índias Orientais (EIC), originalmente denominada "Governor and Company of Merchants of London trading into the East Indies" – T.L.: "Governador e Companhia de Comerciantes de negociação Londres para as Índias Orientais"- uma sociedade por ações subscritas por negociantes ingleses para o “comércio de produtos básicos, que incluíam algodão, seda, corante índigo, sal, salitre, chá e ópio”, foi autorizada a funcionar por Carta Régia de 31 de dezembro de 1600, assinada pela Rainha Elizabeth I.
A “East India House” da data da fundação da Cia até 1621, ele ocupou quartos na mansão de seu Governador, Sir Thomas Smythe, em Philpot Lane, Fenchurch Street, City of London. Sir Thomas era um comerciante, político, administrador colonial, sendo o primeiro governador da Companhia das Índias Orientais e foi tesoureiro da Companhia da Virgínia 1609-1620.
A seguir a “East India House” mudou para Crosby Hall, Bishopsgate, City of London, de 1621 até 1638. Bishopsgate, que é hoje um dos 25 bairros da cidade de Londres.
Depois mudou-se para Leadenhall Street, City of London, a casa do novo Governador Sir Christopher Clitherow, comerciante, político, Membro da Câmara dos Comuns e Prefeito de Londres em 1635.
Ampliaram acoplando a Caven House, uma mansão estilo elisabetano, construída por Sir Robert Lee, Lord Mayor (prefeito) de Londres, mas que levou o nome de seu sucessor, Sir William Craven, cuja compra pela Companhia só foi concretizada em 1733.
Em 1661, a East India House teve sua fachada ornamentada com pinturas de alguns dos navios da Companhia e encimado por uma escultura de madeira de um marinheiro.
Novas ampliações foram feitas, mas em meados dos anos 1720 a Companhia precisava de mais espaço adicional, e não teve outro jeito a não ser a construção de um novo prédio no local.
Para permitir a nova construção, a Companhia mudou-se para instalações temporárias na Fenchurch Street no início de 1726.
A construção foi concluída em junho de 1729, com a frente principal em Leadenhall Street, as instalações prorrogado uma distância considerável para a parte traseira, e incluiu armazéns que poderia ser alcançado a partir de Lime Street.
Com o crescimento da Companhia, o espaço adicional foi necessário, e na década de 1790, os prédios adjacentes de ambos os lados de East India House foram comprados e nova construção foi erguida, e em abril de 1799, a obra estava concluída.
Em pleno reinado de Vitoria, Imperatriz e Rainha, a The East India Company (EIC), ou A Companhia das Índias Orientais (EIC), foi dissolvida.

East India House em Leadenhall Street, Londres
Desenho de Thomas Hosmer Shepherd
1817

Seu ativo passou para o governo, e a East India House tornou-se o Ministério da índia.
O Ministério da Índia depois passou a ter suas instalações em Whitehall, uma rua arterial em Westminster, Londres, Inglaterra que serve como centro administrativo do Reino Unido.
O Prédio glorioso da East India House foi desocupado em 1860, e no ano seguinte foi vendido e demolido, e hoje em seu local está o Lloyd's building (Edifício do Lloyd), Lime Street, London, United Kingdom.
O Lloyd de Londres, geralmente conhecido simplesmente como Lloyd, é o local do grande mercado mundial de seguros geral e resseguros, localizado em Londres, na City. “O mercado tem suas raízes no seguro marítimo e foi fundado por Edward Lloyd em sua cafeteria (coffee house) na Tower Street, no século 17. O seu lema é Fidentia, expressão latina para "confiança".

E foi a The East India Company (EIC), ou A Companhia das Índias Orientais (EIC), que determinou o início da Império Britânico na Índia.
Índia, Nação essa de onde veio o Titulo Imperial do Soberano da Inglaterra, sendo o de "Imperatriz da Índia" o primeiro concedido por ato do Parlamento de 1 de maio de 1876 a Rainha Vitoria (Royal Titles Act 1876), e depois aceito pelos Príncipes Indianos com proclamação em Delhi Durbar, que significa Corte de Delhi, na Índia, em 1 de janeiro de 1877.
A justificativa do Parlamento do Reino Unido para esse Ato referente a Titularidade foi:
"An Act to enable Her most Gracious majesty to make an addition to the Royal Style and Titles appertaining to the Imperial Crown of the United Kingdom and its Dependencies”.
T.L.: Uma lei para permitir que Sua mais Graciosa Majestade possa adicionar ao Estilo Real e Títulos pertencentes à Coroa Imperial do Reino Unido e suas dependências.
“A popularidade de Victoria cresceu com o sentimento imperial aumentado de 1870 em diante. Após o motim indiano de 1857, o governo da Índia foi transferido da Companhia das Índias Orientais para a Coroa com o cargo de Governador Geral atualizado para Viceroy (Vice-Rei), e em 1877 tornando “Victoria Empress of India” sob a Lei dos Reais Títulos aprovada pelo governo de Benjamin Disraeli, Conde de Beaconsfield”. Fonte: Casa Real inglesa.
Mais, voltemos a Elizabeth e a fundação da The East India Company (EIC).
O Reino era pobre, assim Elizabeth só tinha o “ controle indireto”, deixando para os comerciantes e aristocratas ricos todo o risco comercial, o risco do negócio transcontinental.
“Os representantes da The East India Company governaram vastas áreas da Índia assumindo funções administrativas e com os seus próprios exércitos privados mantendo a Ordem Colonial e o domínio comercial”.




         
 (1685)
 

        

1842     

Antes dos atos da união que criou o Reino da Grã-Bretanha , a bandeira continha a cruz de St George , no representando o reino de Inglaterra

A bandeira tinha uma bandeira de união após a criação do Reino da Grã-Bretanha em 1707
Flag of the British East India Company (1801).svg 
        
Depois de 1801 a bandeira continha a bandeira de união do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda (1801)


And God save The East India Company (EIC)