quinta-feira, 28 de maio de 2015

Baudouin I Boudewijn Balduíno I - Rei dos Belgas.


Baudouin I
Boudewijn
Balduíno I
7 septembre 1930: Son Altesse royale le Prince Baudouin de Belgique, Comte de Hainaut, Prince de Belgique (naissance)
T.L.: 7 de setembro de 1930: por nascimento Sua Alteza Real Príncipe Balduíno da Bélgica, o Conde de Hainaut, o Príncipe da Bélgica
10 février 1934: Son Altesse royale le Duc de Brabant
Prince de Belgique
T.L.: 10 de fevereiro de 1934: Sua Alteza Real o Duque de Brabante,
Príncipe da Bélgica
10 août 1950: Son Altesse royale le Prince Royal, Duc de Brabant, Prince de Belgique
T.L.: 10 de agosto de 1950: Sua Alteza Real o Príncipe Herdeiro, Duque de Brabante, o Príncipe da Bélgica
17 juillet 1951: Sa Majesté le Roi des Belges
T.L.: 17 de julho de 1951: Sua Majestade o Rei dos Belgas



Desde que eu me entendo por gente, eu gostei de História.
Lia tudo que podia na revista “ O Cruzeiro”.
Na Paris Match, revista semanal francesa, cujo lema é famosíssimo:  "O peso das palavras, o choque de fotos", e em sua cópia nacional-tupiniquim a Revista Manchete, de Adolfo Bloch.
Nos jornais do Brasil e O Globo.
Livros e mais livros, esses graças as minhas tias Eneide e Silvia.
Quanto pude compra-los, os comprei.
O que caia na rede era pescado, e pati-bum.
Meu pai ficava desesperado ante a minhas eternas leituras. Ele que só lia “O Boletim Comercial”, o Boletim Cambial, e Balanços de empresas.
Ele queria que eu seguisse os seus passos, mas não deu certo.


 Fabíola, Rainha.


Daí que o precoce historiador ficou interessado no casamento do Rei Balduíno com a nobre espanhola Doña Fabiola Fernanda María de las Victorias Antonia Adelaida de Mora y Aragón , ou simplesmente  Fabíola de Mora y Aragón, assunto que foi motivo de muita leitura.

Doña Fabíola nasceu no Palácio de Zurbano, o então residência do Marquês de Casa Riera, atual sede do Ministério do Desenvolvimento, no Paseo de la Castellana 67, Madrid, no dia 11 de junho de 1928.
Mais, quem era do Marquês de Casa Riera?
Era seu pai, Don Gonzalo Fernandez Mora e Riera del Olmo, que além de Marquês de Casa Riera era Conde de Mora.
Sua mãe era Doña Blanca de Aragón y Carrillo de Albornoz Barroeta-Aldamar y Elío, Marquesa de Casa Torres e Viscondessa de Baiguer.
O que fazia dela membro de uma “ família importante e influente da nobreza e da aristocracia espanhola” em pleno Regime Franquista.
Seus irmãos foram:
Maria de las Nieves, condessa de Sástago e Grande de Espanha.
Gonzalo, Marques de Casa Riera e Torres Casa, Conde de Mora e Visconde de Baiguer.
Ana Maria, Duquesa de Lécera.
Jaime, Cavaleiro de São Lázaro, que era a ovelha negra da família, playboy, mas na realidade uma cópia de Salvador Dali que não deu certo.
Luz Maria, Duquesa de Medina de las Torres.
Alexander, o Conde de la Rosa Abarca.
E eram tão importantes que sua madrinha de batismo foi a Rainha Doña Victoria Eugenia (nascida Victoria Eugenia Julia Ena de Battenberg y Sajonia-Coburgo-Gotha), mulher do Rei Afonso XIII, Rei de Espanha, madrinha e bisavó do atual Rei de Espanha, Felipe VI, em fevereiro de 1968.  
Doña Fabíola estudou enfermagem e trabalhou como enfermeira no Corpo Militar da Saúde do Exército espanhol.
Escreveu livros para crianças, “ álbum de doce cuentos de hadas (Los doce cuentos maravillosos ), uno de los cuales («Los nenúfares indios») conseguiría su propio pabellón en el parque temático Efteling ( Holanda ) en 1966”.
T.L.: “álbum doze contos de fadas (As doze histórias maravilhosas), um dos quais ("Os lírios Indianos") obteve seu próprio pavilhão no parque temático Efteling (Holanda) em 1966”. Esse parque de diversões, que ocupa cerca de 65 hectares (550.000 metros quadrados), é um dos mais antigos do mundo, e está localizado na cidade de Kaatsheuvel, no município de Loon op Zand”.

                              O Noivado                                


Pensou em ir para o convento, mas mudou de ideia depois de seu encontro com Balduíno.

                                                                      O casório

Balduíno, Rei dos Belgas, e Doña Fabíola, nobre de Espanha se casaram na Kathedraal van Sint-Michiel en Sint-Goedele (Catedral de São Miguel e Santa Gudula) no dia 15 de dezembro de 1960.
Num belíssimo vestido de cetim branco e arminho foi desenhado pelo costureiro espanhol Cristóbal Balenciaga, levando a cabeça uma Tiara de estilo Art déco, que tinha sido um presente do governo da Bélgica a mãe de seu marido, Astrid da Suécia, ela que nunca foi de uma grande beleza, deslumbrou ao mundo.
“ A Espanha franquista ficou tão feliz, o povo se sentiu tão prestigiado por esse enlace, que os padeiros espanhóis decidiram homenagear a nova Rainha Fabiola e criaram um tipo de pão ao qual denominaram “la Fabiola", que ainda é feito e consumido diariamente pelos espanhóis”.
Realmente, depois da Coroação da Rainha Elizabeth da Inglaterra, foi o acontecimento monárquico que mais despertou interesse no Planeta naquela época.
E eu estava por dentro...
Profundamente religiosos nunca deixaram de demostrar sua grande fé católica, bem como nunca esconderam que eram seguidores da Renovação Carismática.
Quando foi lhe apresentada a lei do Aborto, para não ferir sua consciência, se afastou do Trono por 36 horas, e com isso o primeiro-ministro Wilfried Martens, e todo o Gabinete, que por direito constitucional podia faze-lo na ausência do Soberano, assinaram a Lei tão esperada pelo país.
Católico, e com uma esposa que sofria sucessivos abortos espontâneos, Balduíno não podia mesmo concordar com tal procedimento.
Para tristeza de ambos, eles nunca conseguiram ter filhos.
A Rainha teve cinco gestações que terminaram em aborto espontâneos.
Em 2008, numa entrevista ela declarou:
“Você sabe, eu perdi cinco filhos. Você aprende algo com essa experiência. Eu tive problemas com todas as minhas gestações, mas você sabe, no final, eu acho que a vida é bela”.

Villa Astrida

De férias em sua propriedade particular,   Villa Astrida na Playa Granada, na cidade de Motril, as margens do Mar Mediterrâneo, região da Costa Tropical, na província de Granada, comunidade autónoma da Andaluzia, Espanha, no dia 31 de julho de 1993, o Rei Balduíno sofreu um ataque cardíaco que lhe tirou a vida.
Seus restos mortais foram enterrados na Cripta Real da Igreja de Nossa Senhora de Laeken.
Durante a cerimônia de funeral, o Cardeal Danneels, em sua homilia, fez um apelo à beatificação do falecido monarca.
Foi durante o reinado de Balduíno que o Congo Belga conquistou a independência em 30 de junho de 1960, quando o comunista Patrice Lumumba assumiu o Poder como Primeiro Ministro e deu no que deu, e que não cabe aqui analisar.
Balduíno foi um monarca amado, mas para muitos, também, controverso, e os motivos são ridículos na minha ótica.
1-      Se era capaz de reinar com 20 anos, depois de uma crise tão intenso como a da Real Pergunta, com o pai ainda vivo e atuante.
2-      Porque era, junto com a mulher, profundamente religioso. A solução para a Lei do aborto mostrou claramente sua vocação de Estadista.
3-      Porque ele e a Rainha Fabíola visitavam os velhos amigos dela, Francisco Paulino Hermenegildo Teódulo Franco Bahamonde, e sua mulher, Doña María del Carmen Polo y Martínez-Valdés, ou seja, o Generalíssimo Franco e Doña Carmem Polo.
4-      Por último a desconfiança de que ele, um católico fervoroso, estivesse envolvido no assassinato de Lumumba, um fato, aliás nunca provado, e que hoje se sabe que ele foi morto pelos próprios companheiros comunistas, pois estava exorbitando em suas funções.

Enfim, Balduíno, foi o quinto Rei dos Belgas, que seu reinado foi de 17 de Julho de 1951 até 31 de Julho de 1993, portanto 42 anos, 0 meses e 14 dias, e como não teve filhos foi sucedido por seu irmão, Albert Félix Humbert Théodore Christian Eugène Marie, na época Sua Alteza Real o Príncipe de Liége, Príncipe da Bélgica, de quem falaremos adiante.
 Continua....

 Foto galeria 

 A União amorosa


Amore
A amizade

as mesmas

a simplicidade da Monarquia


A saudade de marido

No enterro do marido, de branco como prova de Fé e amor. 
A Vida é bela

 Com o sobrinho amado e novo Rei.


No final da vida.



O adeus:
O adeus do sobrinho querido e novo Rei, Felipe da Bélgica. 


o pranto do sobrinho neto.
Os Reis de Espanha e a Rainha da Holanda, todos aposentados hoje, 
A Imperatriz do japão e a Rainha da Dinamarca 
A elegância de SMI a Imperatriz do Japão