quinta-feira, 28 de maio de 2015

Leopoldo I, Rei dos Belgas.

A Casa de Saxe no Reino da Bélgica.
  
Rei dos Belgas.
Holandês: Koning / in der Belgen
 Francês: Roi / Reine des Belges
Alemão: König / in der Belgier
Serve a Nação como Chefe de Estado.
“A Bélgica é a única monarquia europeia em vigor que não se aplica a tradição do novo monarca ascender automaticamente ao Trono após a morte ou abdicação do monarca anterior”.
“De acordo com o artigo 91 da Constituição belga, o monarca assume o Trono apenas depois de prestar o juramento constitucional ante de uma sessão conjunta das duas Casas do Parlamento “.
“A sessão conjunta tem de ser realizada no prazo máximo de dez dias após a morte do falecido ou abdicação do Rei”.
O juramento constitucional do Rei dos Belgas:
"Eu juro observar a Constituição e as leis do povo belga, de manter a independência nacional e a integridade do território ”.
“O Juramento é pronunciado nas três línguas oficiais: Francês, Holandês e Alemão”.
“O artigo 88 da Constituição belga prevê que "a pessoa do Rei é inviolável, os seus ministros são responsáveis".
“Isto significa que o Rei não pode ser processado, preso, ou condenados por crimes, não pode ser notificado para comparecer perante um tribunal civil, e não é responsável perante o Parlamento Federal “.

  
Grande Brasão d’ Armas da Bélgica

 “Os Soberanos belgas são denominados Rei dos Belgas, e não Rei da Bélgica, para ficar bem claro que seu governo é uma monarquia constitucional e hereditária com sistema parlamentar federal, Parlamento esse eleito por voto direto, refletindo assim que ele – o governo- é eleito pelo povo, para o povo e governa com o povo”.
Publicarei a Lista dos Rei dos Belgas desde 1831 até os nossos dias.



Leopoldo I
Por George Dawe
Pintor retratista inglês

Primeiro Soberano dos Belgas:
Nome de nascimento: Leopold Georg Christian Friedrich von Sachsen-Coburg-Saalfeld
Leopoldo George Cristiano Frederico de Saxe-Coburgo- Saalfeld. 
No Trono: Leopoldo I, Rei dos Belgas.
Em francês: Léopold I er
Em alemão e holandês: Leopold I.
Ficha pessoal:
Dinastia: Saxe-Coburgo-Gota, Ramo da Linha Ernestine da Dinastia Wettin
Filiação:
Pai: Franz von Sachsen-Coburg-Saalfeld, François Frédéric Antoine de Saxe-Cobourg-Saalfeld, Francisco Frederico Antônio, Duque de Saxe-Coburgo-Saalfeld, Duque de Saxe-Coburgo-Saalfeld.
Mãe: Auguste Caroline Sophie Reuß zu Ebersdorf, Augusta Caroline Sophie Reuss d’Ebersdorf, Augusta Carolina Sofia de Reuss de Ebersdorf, filha do Conde Henrique XXIV de Reuss-Ebersdorf e da Condessa Carolina Ernestina de Erbach-Schönberg.
Titularidade:
16 de dezembro de 1790 - 12 de novembro de 1826: Sua Alteza o Príncipe Leopoldo de Saxe-Coburgo-Saalfeld, Duque da Saxônia
12 de novembro de 1826 - 04 de junho de 1831: Sua Alteza o Príncipe Leopoldo de Saxe-Coburgo e Gotha, Duque de Saxe.
4 de junho de 1831 - 10 de dezembro de 1865: Sua Majestade o Rei dos Belgas
Cavaleiro da Ordem do ramo Ernestine da Saxônia, Ordem Imperial do Cruzeiro do Sul do Brasil, da Ordem do Tosão de Ouro da Espanha, da Legião de Honra da França, da Ordem da Jarreteira na Grã-Bretanha, da Ordem do Banho da Grã-Bretanha, da Ordem do Leão de Ouro de Nassau da Casa de Luxemburgo, da Ordem do Leão da Holanda, da Ordem Militar de Cristo, da Ordem Militar da Torre e Espada, das Ordens de Cristo, São Bento de Aviz e São Tiago da Espada de Portugal, da Ordem de Santo André, da Ordem de Santa Ana, da Ordem de Santo Alexandre Nevsky, da Ordem de São Jorge, todas da Rússia Imperial, entre outras.




O Juramento de Leopoldo.
Por Gustaf Wappers
(Nascido Egide Charles Gustave, Barão Wappers)
Pintor belga

Reinado: 4 de junho de 1831 até 10 de dezembro de 1865, portanto 34 anos, 6 meses e 6 dias.
Juramento & Coroação: Leopoldo, vestido com o uniforme de Tenente-general do exército belga, jurou lealdade à constituição e tornou-se Rei, em 21 de julho de 1831, na escadaria da igreja de Saint-Jacques-sur-Coudenberg, de Bruxelas.
Esse dia, 21 de julho, “marcar fim da revolução e o início do Reino da Bélgica, sendo comemorado todos os anos com um feriado nacional ”.



Leopoldo, Cavaleiro da Ordem da Jarreteira
Por Sir Thomas Lawrence PRA FRS
Pintor da Royal Academy of Arts
Royal London Collection
31 de dezembro de 1820


Casamento:
Primeiro:
Em 2 de maio de 1816, ele se casou com a Princesa Charlotte Augusta, a única filha do futuro rei George IV de Inglaterra, seu único e verdadeiro amor.
Leopoldo recebeu a cidadania britânica.
Os recém-casados ​​passaram a residir em Claremont House, em Windsor.
Claremont é uma mansão de estilo palladiano do século XVIII que se encontra a um quilômetro ao sul de Esher, em Surrey, na Inglaterra. Aqui é onde o rei Luís Felipe viveu e morreu depois da Revolução de 1848. A Claremont House é famosa por seus jardins de estilo inglês”.
Em 5 de novembro de 1817 Charlotte deu à luz um filho natimorto depois de um parto difícil e veio a falecer no dia seguinte.
Leopoldo ficou em choque por muito e muito tempo.
Viúvo, ele continuou recebendo proventos na Corte Britânica, e com isso os laços com o Reino Unido foram mantidos.
 Através de sua irmã, Marie Louise Victoria van Saksen-Coburg-Saalfeld, ou Maria Vitória Luísa de Saxe-Coburgo-Saalfeld, que casou com Eduardo Augusto, Duque de Kent e Strathearn, Duque de York e Albany, Conde de Dublin, Cavaleiro da Ordem de St. Patrick, da Ordem da Jarreteira, da Grande Cruz da Ordem de Bath, da Real Ordem Guelphic (divisão militar), membro do Conselho Privado, quarto filho do Rei Jorge III do Reino Unido, denominado Sua Alteza Real o Príncipe Edward desde o nascimento, tornou-se tio materno de Vitoria, Rainha e Imperatriz.
“Em 1840, Leopoldo arranjou o casamento da Rainha Vitoria da Inglaterra com Albert de Saxe-Coburgo-Gota, filho de seu irmão Ernesto I, Duque soberano de Saxe-Coburgo-Gota, e de Luísa de Saxe-Gota-Altemburgo, pois ele era o tio de ambos”.
Deu certo.
Segundo:
Um casamento por conveniência política, mas respeitoso.
Em 9 de agosto de 1832, no Château de Compiègne, na França, em uma cerimônia ecumênica protestante e católica.
Com Louise Marie Thérèse Charlotte Isabelle d’Orléans, filha de Louis-Philippe d'Orléans, ou Luís Felipe I, Rei dos Franceses, e de sua esposa, Marie-Amélie, Rainha dos Franceses, nascida Maria Amalia di Borbone-Napoli, Principessa di Napoli e Sicilia.
Filhos:
Louis Philippe (1833-1834)
Leopoldo II (9 de abril de 1835 - 17 de dezembro de 1909) ao nascer Duque de Brabante. Ver abaixo.
Filipe (24 de março de 1837 - 17 de novembro de 1905) Conde de Flandres, pai de Albert I, futuro Rei dos Belgas.
Charlotte, ou Carlota (07 de junho de 1840 - 19 de janeiro de 1927), casou-se em 27 de julho de 1857 com Arquiduque Maximiliano da Áustria, e se tornou Imperatriz da México.
Nota:
“Em 11 de Outubro de 1850, Rainha Louise-Marie morreu de tuberculose, aos 38 anos de idade”.
Em 1849, Leopoldo estabeleceu relações amorosas com Arcadie Meyer (née Claret), casada com o chefe das cavalariças reais, Ferdinand Meyer, e tiveram dois filhos, e foram criados por Ernest II, Duque soberano de Saxe-Coburgo-Gota, sobrinho do Rei, a saber:
1-       Georges-Frédéric Meyer, Barão von (de) Eppinghoven que nasceu em Liége, no dia 14 de novembro de 1849. Alcoólatra que morreu por causa do vício. Deixou mulher e três filhos.  
2-      Artur -Christian Friedrich Arthur Meyer, Barão von (de) Eppinghoven- Mestre de Cerimônias na corte ducal de Coburgo e ajudante do Rei da Bulgária. Morreu pobre na Bélgica. Sua viúva conseguiu um auxílio do Soberano.

Leopoldo I
Koning der Belgen
1856

“Leopoldo I, hábil diplomata, ajudou a manter a paz na Europa, particularmente por permanecer neutro durante os eventos franceses de fevereiro de 1848, a deposição de Luís Felipe I, seu sogro”.

Para manter sua influência arranja o casamento de sua parentela:
1-      Em 1 de Janeiro de 1836, por procuração. Em 8 de Abril do esmo ano em uma cerimônia religiosa em Lisboa, casou o sobrinho Fernando Augusto Francisco António de Saxe-Coburgo-Gota-Koháry, "O Rei-Artista”, filho do Príncipe Fernando de Saxe-Coburgo-Gota, e de Maria Antônia Gabriela de Koháry, a única filha de Ferenc József, Príncipe de Koháry e de sua esposa, Maria Antônia de Waldstein de Wartenberg, com a senhora Dona Maria 2, Rainha de Portugal e Algarves, e demais Títulos. Portanto, Fernando tornou Rei jure uxoris de Portugal e do Algarve, e demais Títulos.
2-      Casou seu sobrinho Augusto de Saxe-Coburgo-Gota, irmão do precedente, do "O Rei-Artista, numa cerimônia de casamento realizou-se no Castelo de Saint-Cloud, em 20 de abril de 1843, com Marie Clémentine Léopoldine Caroline Clotilde d'Orléans, Mademoiselle de Beaujolais, filha do Rei Luís Filipe I de França e de Maria Amélia de Bourbon-Nápoles, portanto sua cunhada, irmã da Rainha Louise-Marie dos Belgas.
3-      Em 22 de agosto de 1853 casou seu filho Leopoldo, Duque de Brabante, com Marie Henriette Anne de Habsburgo, Arquiduquesa da Áustria, filha do Arquiduque-Conde Palatino da Hungria Joseph- Antoine de Habsburgo- Lorena, e de Dorothéa de Württemberg. Maria Henriette foi Rainha da Bélgica de 17 de dezembro de 1865 até 19 de setembro de 1902, 36 anos, 9 meses e 2 dias.
4-      Em 27 de Julho de 1857, no Palácio Real, em Bruxelas casou sua filha Carlota (Marie Charlotte Amélie Augustine Victoire Clémentine Léopoldine), com Ferdinand Maximilian Joseph de Habsburgo-Lorena, Príncipe Imperial e Arquiduque da Áustria, Príncipe Real de Hungria e Bohemia, irmão do Imperador Francisco José I, que sob o nome de Maximiliano I, foi Imperador do México de 10 de abril de 1864 - 19 de Junho de 1867.
Maximiliano foi fuzilado sob as ordens de Juárez, em 19 de junho de 1867, em Cerro de las Campanas, Querétaro, México.
Em 19 de junho de 1867, seu corpo foi repatriado por ordem de seu irmão, o Imperador Francisco José I, da Áustria-Hungria, abordo do SMS Novara, uma fragata da Imperial Marinha Austro-húngara, a mesma que o levou para ser Coroado Imperador do México, junto com a Imperatriz Carlota.
Maximiliano repousa na necrópole da família, na cripta dos capuchinhos em Viena.
“A Imperatriz Carlota ficou perturbada mentalmente, foi atestada uma grave paranoia, e o Rei Leopoldo II, seu irmão, a colocou para morar no Castelo de Bouchout em Meise, e ao longo dos anos ela se dedica a uma devoção apaixonada por seu falecido marido, recolhendo tudo o que tinha pertencido a ele. Ela morreu no Castelo de Bouchout, no dia 19 ​​de janeiro 1927 com 86 anos de idade”.

Sua sobrinha, a Rainha Vitoria, gostou tanto dessa política de casamento vantajosos, que a prosseguiu, e tão bem que é apelidada de "Avó da Europa".



Igreja de Saint-Jacques-sur-Coudenberg
Faz parte de um conjunto de nove prédios neoclássicos que formam o perímetro da Place Royale em Bruxelas. A igreja é “ paróquia real "e catedral da diocese das Forças Armadas belgas.


Morte:
O Rei Leopoldo I morreu no Castelo Real de Laeken, em Laeken, um subúrbio a norte de Bruxelas, em 10 de dezembro de 1865, com idade 74, sendo sepultado na Cripta da Família Real, na Igreja de Notre-Dame de Laeken, ao lado da Rainha Louise-Marie.
Reconhecidamente “ sua última palavra foi "Charlotte", o grande amor de sua vida”.  
Ele foi sucedido por seu filho, Leopoldo II, com 30 anos, que governaria até 1909.


Leopold I
Koning der Belgen.