quinta-feira, 28 de maio de 2015

Alberto I Rei dos Belgas.

Alberto I
Rei dos Belgas.




 “Os Soberanos belgas são denominados Rei dos Belgas, e não Rei da Bélgica, para ficar bem claro que seu governo é uma monarquia constitucional e hereditária com sistema parlamentar federal, Parlamento esse eleito por voto direto, refletindo assim que ele – o governo- é eleito pelo povo, para o povo e governa com o povo”.
Publicarei a Lista dos Rei dos Belgas desde 1831 até os nossos dias.


Elisabeth da Baviera (1876-1965), rainha dos belgas

Príncipe da Bélgica, Duque da Saxônia, Príncipe de Saxe-Coburg-Gotha e Herdeiro da Coroa belga (1905 - 1909).
Nasceu em Bruxelas em 8 de abril de 1875.
Filho do príncipe Philippe, Conde de Flandres, irmão de Leopoldo II, e da Princesa Marie de Hohenzollern-Sigmaringen .
Desde o início da Primeira Guerra Mundial, devido a sua postura e retidão, “os jornalistas e escritores belgas, o classificaram como a encarnação da Bélgica, o cavaleiro de honra, o defensor da lei.
Isso porque para ele teria sido mais fácil ficar ao lado do Império Alemão do Kaiser Guilherme II, parente de sua mulher e dele mesmo, do que se colocar ao lado dos Aliados.
“Em 02 de agosto, a Alemanha lançou um ultimato à Bélgica: o imperador alemão Guilherme II exigiu a passagem livre de suas tropas, caso contrário, Bélgica seria considerado um inimigo. Antes do Conselho de Ministros, o Rei disse que o ultimato é inaceitável e deve defender-se. A decisão de recusar o ultimato é tomada conjuntamente pelo Rei e Charles, Conde de Broqueville, Primeiro Ministro, e logo as fronteiras são violadas pelas tropas alemãs. ”
Em 4 de agosto, às 8 horas, os alemães entram na Bélgica, e às 10:00, o Rei, vestido com uma roupa de campanha, atravessa Bruxelas a cavalo no meio de uma multidão entusiasmada em direção ao Parlamento, onde discursa dizendo:
: « Un pays qui se défend s'impose au respect de tout, ce pays ne périt pas. J'ai foi en nos destinées”
T.L.: Um pais que se defende, se impõe ao respeito de todos. Eu tenho fé em nossos destinos”
"Ele é aclamado por todos os deputados”.
“A resistência da Bélgica e, especialmente, a de seu Rei, ao invasor surpreendeu boa parte da Europa, especialmente porque os soberanos belgas ainda eram considerados "príncipes alemães ".
“Depois de seu discurso para os quartos, o rei entrou imediatamente as quartel-general e assumiu o comando efetivo do exército”.


Rei Alberto I em setembro 1917 por Richard N. Speaight , fotógrafo da Família Real Britânica.


Foi descrito como "um grande estadista, guiada pela boa-fé por aquilo que ele considera o interesse fundamental do país: a neutralidade e unidade em um clima de paz social e linguística "

Alberto era praticante do alpinismo, e morreu em consequência de uma queda das rochas de marche-les-Dames, no vale do Meuse, perto de Namur, no dia 17 de fevereiro de 1934.
Ele foi enterrado com seus antepassados ​​na cripta real da igreja de Notre-Dame de Laeken.
 Rei dos Belgas
De 23 de dezembro de 1909
até 17 de fevereiro de 1934, portanto por 24 anos, 1 mês e 15 dias.




Em 1920, Alberto I foi o primeiro chefe de estado a visitar o Brasil, fato este que levou as autoridades brasileiras da época a efetuar preparativo em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Esta visita levou à criação, 1 ano depois, da companhia Belgo-Mineira.





Viagem ao Egito, em 1930
















Casou com:
Elisabeth Gabriele Valérie Marie, Princesa von (de) Wittelsbach, Duquesa da Baviera.
Em 2 de outubro de 1900, na cidade de Munique, Reino da Baviera.
Filha do Duque Karl Theodor da Baviera, irmão da Imperatriz Sissi da Áustria, e de   Maria José de Bragança, Infanta de Portugal, filha de Dom Miguel I, o Rei deposto de Portugal. Irmão de Dom Pedro I, e de sua esposa, a Princesa Adelaide de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg;
Nascida na Baviera em 25 de julho de 1876 e falecida em Laken, 23 de novembro de 1965
Tiveram filhos, a saber:
1-       Leopoldo III (1901-1983),
2-       Charles Theodore, Conde de Flandres (1903-1983), o Regente
3-        Marie-José (1906-2001), Rainha da Itália, pois casou-se em 1930, com Umberto II, Rei da Itália (1904-1983).



A Rainha Elizabeth no Rio de Janeiro.


Essa é Rainha Elizabeth que dá o nome a rua do Posto 6, em Copacabana, no Rio de Janeiro, – que nada tem a ver com a Rainha da Inglaterra, como pensam muitos.
O Casal Real veio ao Brasil a convite do presidente Epitácio Pessoa (Epitácio Lindolfo da Silva Pessoa), 11º presidente do Brasil, no período de 28 de julho de 1919 a 15 de novembro de 1922,
 e de sua segunda esposa, Mary Pessoa (Maria da Conceição de Manso Saião), Primeira-dama do Brasil entre 28 de julho de 1919 e 15 de novembro de 1922.
Sobrinho de
Leopoldo II




A Família Real da Bélgica recebido pelo Papa Pio XI

Por volta de 1926.


Visita ao Brasil


O selo comemorativo da visita 
do
Rei Alberto e Presidente Epitácio Pessoa