quarta-feira, 22 de abril de 2015

165/E - Conversa - Os Destinos dos filhos e netos de Luís XIV com Maria Tereza da Áustria, Infanta de Espanha

165/ E - conversa- Louis XIV, né Louis-Dieudonné, Premier fils de France, un « miracle ».

Os Destinos dos filhos e netos de Luís XIV com Maria Tereza da Áustria, Infanta de Espanha.


Entrevue de Louis XIV et de Philippe IV dans l'île des Faisans en 1659. On distingue la fille de Philippe IV, future reine de France, derrière lui
Jacques Laumosnier

Le Traité des Pyrénées, il fut signé le 7 novembre 1659 sur l'île des Faisans, au milieu du fleuve côtier Bidassoa qui marque la frontière entre les deux royaumes dans les Pyrénées-Atlantiques.
El Tratado de los Pirineos, o Paz de los Pirineos, fue firmado el 7 de noviembre de 1659, en la Isla de los Faisanes (sobre el río Bidasoa, en la frontera franco-española),
O Tratado dos Pireneus, ou Paz dos Pirineus, foi um acordo de paz assinado em 7 de novembro de 1659, na Ilha do Faisão, no rio Bidasoa , na fronteira franco-espanhola.
O rio Bidasoa (em francês: Bidassoa) é um rio do País Basco, ao norte da Espanha, banhando este país e a França, tendo sua nascente nos Pirenéus Ocidentais e comprimento de 66 km. O seu caudal é de 24,7 m³/s e sua bacia abrange a área de 710 km².
Certas cláusulas do Tratado dos Pirineus de 1659 tratava do casamento entre Luís XIV e María Teresa de Austria y Borbón, Infanta de Espanha, filha de el Rey Felipe IV de España y de su primera esposa la princesa Isabel de Francia, hija del Rey Enrique IV de Francia y de su segunda esposa, María de Médici. Portanto, os noivos eram primos em primeiro grau.
A Rainha de França e Rainha consorte de Navarra, Marie-Thérèse d'Autriche, nasceu em El Monasterio de San Lorenzo de El Escorial, no dia 10 de setembro de 1638, e faleceu em Le Château de Versailles, no dia 30 de julho de 1683, aos 44 anos, e foi sepultada na Nécropole royale de la basilique de Saint-Denis.
Quando o Rei-Sol foi comunicado da morte de sua esposa e prima irmã, exclamou:
"Ce est le premier problème qu'elle m'a donné."
T.L.: "Este é o primeiro problema que ela me deu."
Casaram-se no religioso, na porta de l'église Saint-Jean-Baptiste, em 9 de junho de 1660, em Saint-Jean-de-Luz, en francés: Saint-Jean-de-Luz; en euskera: Donibane Lohizune, porto no fundo da Baía de Biscaia, ao longo do Mar Cantábrico, hoje no departamento francês de Pirineus Atlânticos, região da Aquitânia.
Após o casamento, Luís teve presa em consumar o casamento e tal fato aconteceu mostrando o jovem Soberano “d'une vigueur incontestable”, de um vigor incontestável.
Os Bourbons são bons nisso...
Em 26 de agosto de 1660, já estavam em Paris.

 
 Luis, o Grande Delfim.

Louis de France, Grand Dauphin, Maria Anna Victoria da Baviera com seus três filhos:
Louis, Petit Dauphin,
Philippe (mais tarde Rei Felipe V da Espanha)
Charles, Duque de Berry
Por Pierre Mignard
1687

Em 1 de Novembro de 1661, com 1 anos e quase três meses de casados, nasceu o primeiro filho:
Louis de France, Monseigneur, título criado em sua honra, ou le Grand Dauphin, no Château de Fontainebleau.
Depois os seguintes rebentos:
1-      Anne-Élisabeth de France, fille de France, nasceu no Palais du Louvre, no dia 18 de novembro de 1662, e faleceu no mesmo palácio em Paris no dia 30 de dezembro de 1662, viveu 1 mês e 12 dias, sepultada na Necrópole de Saint-Denis
2-      Marie-Anne de France, fille de France, nasceu no Palais du Louvre, no dia 16 de novembro de 1664 no Louvre, e faleceu no mesmo palácio em Paris no dia 26 de Dezembro de 1664, viveu 1 mês e 10 dias, sepultada na Necrópole de Saint-Denis

3-      Marie-Thérèse de France, fille de France, Madame Royale, “Petite Madame afin de la distinguer de ses tantes surnommées Madame car épouses de son oncle Monsieur”, Pequena Madame, isso para diferenciar da esposa de seu tio, Monsieur Le frère du Roi, nasceu no Château de Saint-Germain-en-Laye, no dia 2 de janeiro de 1667, e morreu no mesmo castelo real em 1 de março de 1672, com 5 anos, sepultada na Necrópole de Saint-Denis.
4-      Philippe-Charles de France, fils de France, Duque d’Anjou, nasceu no Château de Saint-Germain-en-Laye, no dia 5 de agosto de 1668, e 1-     e morreu no mesmo castelo real em10 de julho de 1671, com 2 anos, 11 meses, 5 dias, sepultado na Necrópole de Saint-Denis e seu coração foi entregue na igreja de Notre-Dame du Val-de-Grâce, hoje no 5e arrondissement de Paris.
5-      Louis François de France, Fils de France, Duque d’Anjou, nasceu no Château de Saint-Germain-en-Laye, no dia 14 de junho de 1672, e morreu no mesmo castelo real em 4 de novembro de 1672, com 4 meses, 3 semanas, sepultado na Necrópole de Saint-Denis.
Não podemos esquecer que os esposos eram primos irmãos, o que se sabe que dificulta a procriação.
Vemos que quem ficou foi Louis de France, dit Monseigneur, título criado em sua honra, ou le Grand Dauphin.
Luís, o Grande Delfin, foi Príncipe Herdeiro de 1 de novembro de 1661 até 14 de abril de 1711, esse o dia de sua morte, portanto durante 49 anos, 5 meses e 13 dias.
Pelo o que eu li dele era uma situação da qual ele não gostava.
Casou com Marie Anne Christine Victoire Josèphe Bénédicte Rosalie Pétronille de Bavière, filha do Príncipe-eleitor –palatino da Baviera, Ferdinand Marie de Wittelsbach, e de Enrichetta Adelaide di Savoia, essa filha de Duca Vittorio Amedeo I di Savoia e de Maria Cristina di Borbone, figlia del Re di Francia Enrico IV – filha do Rei Henrique IV e Maria de Medici, portanto todos parentes.

Madame la Dauphine
em 1680

Marie-Anne de Bavière, uma princesa triste e doente, consciente de sua feiura, tanto eu não se deixava pintar, foi Dauphine de France de 7 de março de 1680 até 20 de abril de 1690, dia de sua morte aos 29 anos, portanto 10 anos, 1 mês e 13 dias.
Foram pais de:
Louis, duc de Bourgogne (1682-1712), qui épousa en 1697 sa cousine Marie-Adélaïde de Savoie (1685-1712);
Philippe, duc d’Anjou (1683-1746), roi d’Espagne en 1700, qui épousa en 1701 sa cousine Marie-Louise-Gabrielle de Savoie (1688-1714), sœur de la précédente, puis en 1714 Élisabeth de Parme (1692-1766);
Charles, duc de Berry (1686-1714), qui épousa en 1710 sa cousine Marie-Louise-Élisabeth d’Orléans (1695-1719).

 
Marie-Émilie Thérèse de Joly de Choin

Luís, o Grande Delfin, ficou viúvo em 20 de abril de 1690, como seu pai fará anos depois, fez um casamento morganático secreto, em 1695, com Marie-Émilie Thérèse de Joly de Choin, filha de um conselheiro municipal de Bourg-en-Bresse, que estava em Versalhes a chamado de sua tia, a Condessa de Bury, para ser Dama de Honra da Princesa viúva de Conti, filha legítima do Rei e de Mademoiselle de la Valliere, considerada uma das mulheres mais feias da Corte, bem como intrigante, “ com uma grande boca cheia de dentes podres cujo fedor a gente podia sentir no outro extremo da sala- Duque de Saint-Simon”.    
O Rei ficou furioso e não aprovou o casamento.
O Grande Delfin e sua esposa morganática foram morar no Château de Meudon, em Meudon, hoje no departamento de Hauts-de-Seine, onde organizaram um partido contra Luís XIV, tendo ido contra o pai quando da revogação do Édito de Nantes.
Marie-Émilie Thérèse de Joly de Choin comportava –se como a verdadeira Delfina, ajudando o marido a receber os insatisfeitos, príncipes, duques e diplomatas.
Como pai de Philippe, duc d’Anjou, lutou, mostrando grande coragem e audácia, como pode para ele ser realmente o Rei de Espanha, como foi.
O atual Rei de Espanha é herdeiro direto do Grande Delfin.
Com varíola, teve um ataque de apoplexia, morrendo em 14 de Abril de 1711, às 11:30, com a idade de 49 anos, no seu Château de Meudon, que havia embelezado.
O Grande Delfim era Bourbon e teve amantes e com elas filhos, a saber:  
Com uma atriz, Françoise "Fanchon" Pitel de Longchamp:
1-Mademoiselle de Fleury, nascido em Meudon, morreu criança
2-Anne-Louise, Mademoiselle de Fleury, mais tarde Mme d'Avaugour, casou-se com Anne Errard, Marquês d’Avaugour
3-Charlotte, Mademoiselle de Fleury, mais tarde Madame de La Jonchère, casou-se com Gérard Michel de La Jonchère.
Com Marie Anne Caumont de La Force:
Louise Émilie de Vautedard, casou com Nicolas Mesnager.
Tratamento:
1 de novembro de 1661 - 14 abril de 1711 Sua Alteza Real o Dauphin de France, Monsenhor le Dauphin - Son Altesse Royale le Dauphin de France, Monseigneur le Dauphin.

Louis de France, Duc de Bourgogne
Hyacinthe Rigaud
31 de dezembro de 1703

O filho mais velho dos Delfins de França merece destaque, é Louis, Duque de Bourgogne.
Ou seja:
Louis, Dauphin de France, Duque de Borgonha, o Le Petit Dauphin para distingui-lo de seu pai, que era conhecido como le Grand Dauphin.
Foi Príncipe herdeiro da França e Navarra, de 14 de abril de 1711 - 18 de fevereiro de 1712, por
10 meses e 4 dias.
Nasceu em 6 de agosto de 1682, no Palácio de Versalhes.
Com 29 anos, faleceu no Château de Marly, localizado em Marly-le-Roi, hoje no departamento de Yvelines, região Ile-de-France, de sarampo, em 18 de fevereiro de 1712, seis dias depois de sua esposa, que faleceu em 12 de fevereiro, também de sarampo.
Louis amava sua esposa e não quis abandona-la na hora da doença. Quem era ela?
Maria Adelaide di Savoia, ou Marie-Adélaïde de Savoie, filha mais velha de Vítor Amadeu II, da Casa Savoia, Rei da Sicília e Sardenha, e de sua primeira esposa, Ana Maria de Orleans. Seus avós maternos eram Filipe, Monsieur frère unique du Roi, e de Madame, La première Madame, Henriette d'Angleterre.
Ambos foram sepultados na Necrópole de Saint-Denis
Os “corações deles foram levadoa para a Capela de St. Anne (o chamado "Capela de Corações", contendo os corações embalsamados de 45 reis e rainhas da França) na igreja de Notre-Dame du Val-de-Grâce, hoje no 5e arrondissement de Paris”.
Foram pais de:
Louis de France (25 de junho de 1704 † 13 de abril de 1705), Duque da Bretanha,
Louis de France (8 de janeiro de 1707 † 8 de março de 1712), Duque da Bretanha e Delfim de França,
Louis de France (15 de fevereiro de 1710 † 10 de Maio de 1774), Duque de Anjou, o futuro Luís XV.
Parece que expliquei bem a descendência de Luís XIV com Maria Tereza da Áustria, pois não???

E sobre Louis-Dieudonné, premier fils de France, un « miracle , ou Louis XIV, par la grâce de Dieu, Roi de France et de Navarre, nada mais tenho a dizer, por hora.



  
De gauche à droite: devant les bustes des rois Henri IV et Louis XIII, la Duchesse de Ventadour, gouvernante des enfants royaux, le duc d’Anjou, devenu Louis XV, ou son frère aîné le duc de Bretagne mort en 1712, le Grand dauphin, son grand-père, Louis XIV, son arrière-grand-père, et le duc de Bourgogne, son père.

Da esquerda para a direita: antes os bustos de reis Henrique IV e Luís XIII, a Duquesa de Ventadour, governanta dos filhos do Rei, o Duque de Anjou, que se tornaram Louis XV e seu irmão mais velho do Duque da Bretanha falecido em 1712, o Grande Delfin, seu avô, Louis XIV, seu bisavô, o Duque de Borgonha e de seu pai.

Nicolas de Largillierre
Pintou francês.
1 de janeiro de 1710




Luís fugindo do banho.

Risos